Áreas Congresso 2021

Com o propósito de orientar o encaminhamento e a avaliação dos artigos para as sessões paralelas e plenárias, as seguintes linhas temáticas devem ser consideradas para submissão:

Coordenadores(as):

Compreende o campo de pesquisa e a prática de temas relacionados aos modelos, métodos, técnicas e instrumentos de gestão dos eventos econômico-financeiros no âmbito de atuação das entidades de previdência pública e privada, bem como de empresas de seguros e congêneres. Como referência exemplificativa fazem parte desta área, entre outros, os seguintes temas: Reservas; demografia; teoria do risco; teoria da ruína; planos de pensão; auditoria e perícia atuarial; previdência social; avaliação atuarial; fundos de pensão; previdência privada; matemática atuarial; planos de previdência; avaliação de solvência; teoria da credibilidade; resseguros; co-seguro; gestão de risco atuarial; seguros; capitalização e saúde; modelagem de plano de previdência e de seguro; entidades patrocinadoras de fundos de pensão; desempenho e gestão de entidades de previdência e de seguro; contabilidade e análise de demonstrações contábeis de entidades securitárias e previdenciárias; modelos de gestão de ativos e passivos em entidades securitárias e previdenciárias (assets and liabilities management); tópicos contemporâneos em atuária; etc.

Coordenadores(as):
Roberto Bomgiovani Cazzari




Compreende o campo de pesquisa e a prática de temas atuais relacionados à Auditoria Interna e Externa e Perícia, considerando os efeitos da nova regulamentação ou pronunciamentos e as implicações da evolução tecnológica e/ou de mercado em processos de auditoria. Como referência exemplificativa fazem parte desta área, entre outros, os seguintes temas: Assurance; auditoria interna e externa; auditoria de TI; normas internacionais de auditoria; responsabilidade do auditor na detecção de fraudes e erros; auditoria como mecanismo de governança; rodízio voluntário e compulsório da empresa de auditoria; mediação e arbitragem; perícia contábil; responsabilidade penal e civil do perito-contador; educação profissional continuada do auditor independente e do perito-contador; etc.

Coordenadores(as):
Marcia Martins Mendes de Luca




Esta área temática abrange estudos que analisam o reporte de informação financeira para usuários externos, incluindo, por exemplo, estudos sobre os determinantes e as consequências da qualidade da informação contábil sobre divulgações financeiras voluntárias e mandatórias, sobre temas atuais no contexto das IFRS, bem como a respeito da comparabilidade da informação financeira, dentre outras aplicações que se encaixem na temática. Além disso, esta área abrange ainda estudos sobre avaliação de empresas, risco e retorno, otimização de carteiras, custo de capital, derivativos, assim como outros tópicos no âmbito de finanças corporativas.

Coordenadores(as):
Bianca Quirantes Checon




Isabel Maria Estima Costa Lourenço




Verônica de Fátima Santana




Compreende o campo de pesquisa e estudos sobre contabilidade gerencial e controladoria e seu uso nas organizações a partir de diferentes perspectivas teóricas (tais como: econômica, social e psicológica) e metodológicas (qualitativa, quantitativa e método misto). Dentre os vários temas de interesse, contempla: contabilidade gerencial; análise e gestão de custos; avaliação de desempenho e recompensas; planejamento e gestão tributária; gestão da cadeia de produção; planejamento estratégico e controle orçamentário; sistemas de controle gerencial; sistemas de informações gerenciais; avaliação de projetos de investimentos; sustentabilidade; profissão do controller; entre outros. Os temas em questão se aplicam a diversos contextos de negócios como as empresas multinacionais, empresas familiares, organizações complexas e startups.

Coordenadores(as):
Claudio de Araujo Wanderley




Daniel Magalhães Mucci




Esta área temática abrange os estudos que buscam descrever, explicar, interpretar e/ou compreender a geração e a utilização de informações contábeis no âmbito da gestão de políticas públicas e de entidades governamentais e do terceiro setor, bem como na promoção da transparência e accountability. Como referência exemplificativa fazem parte desta área, entre outros, os seguintes temas: Normas brasileiras de contabilidade aplicadas ao setor público; normas internacionais de contabilidade aplicadas ao setor público; planejamento e controle orçamentário governamental; desempenho de entidades governamentais e do terceiro setor; gestão e avaliação de políticas públicas; organização e gestão de serviços públicos; parcerias entre o setor público e o setor privado; gestão fiscal; sistema de administração financeira e contabilidade aplicada ao setor público; custos na gestão pública; avaliação de incorporação de tecnologias no setor público; transparência orçamentária; controladoria na gestão pública; entre outros.

Coordenadores(as):
Claudia Ferreira da Cruz




Janilson Antonio da Silva Suzart




A área Temática da Educação tem como objetivo a socialização do conhecimento científico produzido por pesquisadores nacionais e estrangeiros, congrega uma pluralidade de temas e problemas emergenciais proporcionando discussões e reflexões que permitam melhorar a compreensão para a gestão da crise mundial gerada pela pandemia da Covid-19, e, assim, a inclusão de professores, estudantes e instituições de educação diante dos desafios da política de distanciamento social e da necessidade de ensino on line. Este e outros temas emergentes fazem parte da área da Educação: • Gestão da Aprendizagem em Ambientes Digitais; • Política da Educação Superior; • Planejamento e Gestão Curricular; • Avaliação da Educação Superior; • Planejamento e Avaliação do processo de Ensino/Aprendizagem; • Estratégias de Ensino e Metodologias Ativas de Aprendizagem; • Teorias de Aprendizagem e do Ensino; • Didática, Prática de Ensino e Currículo; • Processos relacionais: Professor, Estudante e Conteúdo a apreender; • Formação e Desenvolvimento Profissional Docente na era Digital; • Fatores Determinantes do Desempenho Acadêmico; • Processos de Evasão; • Educação e Relações Étnico-Raciais; • Gênero, Sexualidade e Educação; • Inclusão, Direitos Humanos e Educação; • Mídias Digitais e Mediação Pedagógica; • Mundo do Trabalho e Educação na era Digital; • Leitura e Escrita na Educação Superior; • Educação Emocional; • Educação e Arte; • Educação e Comunicação; • Educação e Empreendedorismo; • Educação e Finanças Pessoais; • Educação e Meio Ambiente.

Coordenadores(as):
Bruna Camargos Avelino




Vilma Geni Slomski




A pesquisa na área tributária vem evoluindo nas últimas décadas, no entanto, alguns temas ainda carecem de maior desenvolvimento ou aperfeiçoamento, especialmente, avaliar o comportamento dos tributos observando: (a) o ambiente interno (empresa): gestão, planejamento, evidenciação, organização operacional, institucional e societária, nível de governança, operações e perfil dos gestores; e (b) o ambiente externo: economia, sistema tributário, legislação tributária (complexidade e dinamismo), rule of law, política, comportamento do consumidor e incentivos fiscais. São escassas as pesquisas tributárias que busquem novos modelos, proxies e indicadores, ou até mesmo pesquisas interpretativistas, que consigam alcançar uma melhor explicação do comportamento dos tributos, especialmente os que representam maior custo aos contribuintes. Neste sentido, pesquisas que explorem os temas supramencionados são bem-vindas.

Coordenadores(as):
Otávio Gomes Cabello




Esta área temática abrange estudos que abordam o Relato Integrado de acordo com as normas do International Integrated Reporting Council (IIRC) e quaisquer trabalhos que relacionam de forma transversal a Sustentabilidade com aspectos econômico-social-ambiental-governança (ESG - Economic, Social and Governance) tratados no ambiente corporativo e nas escolas de negócios. Incentiva-se também outros sub-temas relacionados como por ex.: global reporting initiative (GRI), objetivos do desenvolvimentos sustentável (ODS), The Future We Want (ONU), Pacto Global, Laudato Si (encíclica), carta da Terra, Blue Planet Prize (BPL), contabilidade emergética (emergia), STERN Review, relatório EMCB, análise de ciclo de vida (ACV), carbon disclosure project (CDP), balanço contábil das nações (BCN), microcrédito, global risks (WEF), precificação de serviços ambientais (PSA), ISE e ICO2 (B3), indicadores Ethos e Akatu, dentre outros aplicáveis .

Coordenadores(as):
Elise Soerger Zaro




Contabilidade em tempos de enfrentamento da Covid-19 e no pós-crise

Apresentação resumida: A pandemia de COVID-19 obrigou a humanidade a rever a maneira como nos relacionamos, bem como vimos ascender estratosfericamente o número de mortes em todo o nosso planeta. Dessa maneira, é preciso compreender os impactos e efeitos que o coronavírus trouxe para todos nós. A academia, como via de regra, sempre atenta em busca de preconizar tendências e desafios, mais uma vez, precisa trazer à tona a discussão das repercussões do coronavírus para a sociedade, para a educação, para a gestão, e para a contabilidade. Desta maneira, esta área temática almeja abraçar os mais variados paradigmas de pesquisa a fim de dar voz para que JUNTOS possamos compreender as barreiras e desafios impostos por essa pandemia e crises subsequentes que possam surgir. A área temática abriga diferentes visões de contabilidade a partir de temas como: Contabilidade pública, responsabilidade fiscal, transparência nos gastos públicos, orçamento público e o combate à crise; Normatização contábil e a crise como oportunidade de revisão de normas; Previdência social, déficit e a Covid-19; Covid-19 e o impacto no mercado financeiro e nas bolsas; Violência, contabilidade, accountability, e os direitos humanos; Planejamento, orçamento, e o impacto do ambiente altamente volátil no processo de tomada de decisões gerenciais; Ensino à distância, sustentabilidade das instituições de ensino, ensino contábil e a Covid-19; Empreendedorismo, startups, novos desenhos do trabalho, microempresas e empresas de pequeno porte e a sobrevivência à crise; Pesquisa contábil em tempos de pandemia; Auditoria e sua importância em tempos de crise; Avaliação no ensino não presencial; Didática no ensino não presencial; Flexibilidade curricular em tempos de crise; Ferramentas tecnológicas e sua utilização em tempos de crise; Casos de ensino e material instrucional em contabilidade e a Covid-19; Academia e profissão contábil: balanço entre vida pessoal, trabalho e pandemia - desafios femininos durante a pandemia; Academia e profissão contábil: Maternidade, paternidade e pandemia; Academia e profissão contábil: Desemprego, precarização do emprego e pandemia - Demitir ou não demitir? A responsabilidade social corporativa em tempos de pandemia; Discussões acerca de mudanças no conceito de lucro durante a pandemia. O lucro é ganhar mais? Demitir menos? O que é lucro no cenário pós-pandemia? Algo mudou?; Pandemia, saúde mental, home-office e burnout: um convite para relatos auto etnográficos; Incivilidade acadêmica, laboral, e saúde mental na pandemia; Gestão do orçamento familiar a partir do recebimento do auxílio emergencial: luz no fim do túnel ou respiro até a segunda onda?; Pandemia e estudos decoloniais. Apresentação detalhada: Desde o dia 11 de março de 2020, estamos vivendo um período de reconfiguração social a partir da declaração do coronavírus como uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde. A partir de então, para enfrentar essa crise, medidas como isolamento social, quarentena e lockdown têm sido tomadas alterando profundamente nossas dinâmicas sociais e econômicas. Em tempos duros como os atuais, todas as áreas de conhecimento são chamadas a apresentarem suas contribuições. Os desafios da Covid-19 certamente deixarão cicatrizes neste século, segundo especialistas. Neste sentido, profissionais de diferentes áreas se apresentaram para o seu enfrentamento, que tem a recorrente analogia com uma guerra. Comparações com a gripe espanhola e outras pandemias são frequentes. Contudo, infelizmente, a Covid-19 apresenta um relevante diferencial: em um mundo globalizado, com maior tráfego internacional, o que torna as fronteiras entre os países cada vez mais frágeis e fluidas, há o aumento da velocidade de seu contágio. Embebidos desse cenário, convidamos todas e todos a pensarem e refletirem sobre qual o papel da contabilidade nas discussões e ações acerca do enfrentamento dessa crise e seu papel na (re)construção da nossa sociedade durante e após a pandemia. É preciso considerar também o prolongamento da situação atual de crise e uma resposta à ela. Essa área temática tem por objetivo acolher propostas que lidem com a relação contabilidade e Covid-19 nas mais diversas perspectivas teóricas, metodológicas e epistemológicas. Incentivamos também trabalhos de cunho interdisciplinar. Serão recebidos trabalhos escritos em português, inglês, espanhol e francês. Entre outros temas, podem ser abordados: Sistema de saúde e a crise; Impacto tributário da crise; contabilidade pública, responsabilidade fiscal, transparência nos gastos públicos, orçamento público e o combate à crise; Normatização contábil e a crise como oportunidade de revisão de normas; Políticas públicas, contabilidade e o enfrentamento da crise; Previdência social, déficit e a Covid-19; Sistemas de proteção social, custos e orçamentos e o combate à crise; Covid-19 e o impacto no mercado financeiro e nas bolsas; Acirramento ou atenuamento das desigualdades sociais, gênero, raça, classe social e o impacto da pandemia; Violência, contabilidade, accountability, e os direitos humanos; Empreendedorismo, startups, novos desenhos do trabalho, microempresas e empresas de pequeno porte e a sobrevivência à crise; Empresas, responsabilidade social e corporativa e seu papel no combate à crise; Planejamento, orçamento, e o impacto do ambiente altamente volátil no processo de tomada de decisões gerenciais; Ensino à distância, sustentabilidade das instituições de ensino, ensino contábil e a Covid-19; Pesquisa em Contabilidade, redesenho ou reforço da relevância, inovação ou estagnação?; Counter-accounting: como mensurar e divulgar os impactos da crise?; O papel da contabilidade no gerenciamento de crises; Contabilidade ambiental, capitalismo, consumo e sustentabilidade; Outras narrativas e vozes contábeis: diários contábeis em um outro desenho; Formas de contabilidade emancipatória, utópica e visionária; Novas formas de colonialismo e as possibilidades de vozes subalternas em contabilidade; História e contabilidade: o que podemos aprender com as pandemias do passado?; Casos de ensino e material instrucional em contabilidade e a Covid-19; Academia e profissão contábil: balanço entre vida pessoal, trabalho e pandemia - desafios femininos durante a pandemia; Academia e profissão contábil: Maternidade, paternidade e pandemia; Academia e profissão contábil: Desemprego, precarização do emprego e pandemia - Demitir ou não demitir?; Discussões acerca de mudanças no conceito de lucro durante a pandemia. O lucro é ganhar mais? Demitir menos? O que é lucro no cenário pós-pandemia? Algo mudou?; Pandemia, saúde mental, home office e burn out: um convite para relatos autoetnográficos; Incivilidade acadêmica, laboral, e saúde mental na pandemia; Gestão do orçamento familiar a partir do recebimento do auxílio emergencial: luz no fim do túnel ou respiro até a segunda onda?; Pandemia e estudos decoloniais.

Coordenadores(as):
João Paulo Resende de Lima




Liege Moraes




Mary Anali Vera-Colina




Ruth Alejandra




Silvia Pereira de Castro Casa Nova




La contabilidad ante el enfrentamiento del Covid-19 y la post-crisis

Breve presentación: La pandemia de COVID-19 ha obligado a la humanidad a revisar la forma en que nos relacionamos con los demás, ya que hemos visto aumentar estratosféricamente el número de muertes en todo nuestro planeta. De esta manera, es necesario entender los impactos y efectos que el coronavirus ha traído a todos. La academia, siempre atenta a las tendencias y los desafíos, una vez más, debe plantear la discusión de los impactos del coronavirus en la sociedad, la educación, la gestión y la contabilidad. De esta manera, esta área temática pretende abarcar los más variados paradigmas de investigación y darles voz con el fin de que juntos podamos comprender las barreras y los retos impuestos por esta pandemia y otras crisis que puedan surgir en el futuro. La esfera temática abarca diferentes visiones de la contabilidad desde temas como: Contabilidad pública, responsabilidad fiscal, transparencia del gasto público, presupuesto público y lucha contra la crisis; Estandarización de la contabilidad y la crisis como oportunidad para revisar las normas; Seguridad social, déficit y Covid-19; Covid-19 y el impacto en el mercado financiero y las bolsas de valores; Violencia, contabilidad, rendición de cuentas y derechos humanos; Planificación, presupuesto y el impacto de la volatilidad en la toma de decisiones de gestión; Aprendizaje a distancia, sostenibilidad de las instituciones educativas, contabilidad y Covid-19; El espíritu empresarial, las nuevas empresas, los nuevos diseños de trabajo, las microempresas, las pequeñas empresas y la supervivencia a la crisis; Investigación contable en tiempos de pandemia; Auditoría y su importancia en tiempos de crisis; Evaluación en formación no presencial; Didácticas en formación no presencial; Flexibilidad curricular en tiempos de crisis; Herramientas tecnológicas y su uso en la crisis; Casos de enseñanza y material didáctico en contabilidad y el Covid-19; Academia y profesión contable: equilibrio entre la vida personal, el trabajo y la pandemia - los desafíos de las mujeres durante la pandemia; Academia y profesión contable: maternidad, paternidad y pandemia; Academia y profesión contable: Desempleo, inseguridad laboral y pandemia - ¿Despedir o no despedir?; Responsabilidad social de las empresas en tiempos de pandemia; Debates sobre los cambios en el concepto de beneficio durante la pandemia. ¿Es más rentable? ¿Despachar menos? ¿Qué es el beneficio en el escenario post-pandémico? ¿Algo ha cambiado?; Pandemia, salud mental, oficina en casa y agotamiento: una invitación a los relatos autoetnográficos; Incivilidad en la salud académica, laboral y mental en la pandemia; Gestión del presupuesto familiar en el contexto de los subsidios de emergencia: ¿luz al final del túnel o respiro para la segunda ola?; Estudios sobre la pandemia y la decolonialidad. Presentación detallada: Desde el 11 de marzo de 2020 estamos viviendo un período de reconfiguración social a partir de la declaración de la pandemia por coronavirus por la Organización Mundial de la Salud. Desde entonces, para enfrentar esta crisis, se aplican medidas de aislamiento social, cuarentena y lockdown que alteran profundamente nuestras dinámicas sociales y económicas. En tiempo de crisis, todas las áreas de conocimiento son convocadas a generar contribuciones, y la crisis de la Covid-19 está marcando este siglo, de acuerdo con los especialistas. Los profesionales de diferentes disciplinas se preparan para enfrentarlo, en una analogía que podemos asimilar como una guerra. Es frecuente la comparación con la gripe española y otras pandemias, pero la Covid-19 tiene una diferencia importante: un mundo globalizado, con mayor tráfico internacional, que minimiza las fronteras de los países y aumenta la velocidad de contagio. En ese escenario, invitamos a todas y todos a pensar en cuál es el papel de la contabilidad en las discusiones sobre el enfrentamiento de esta crisis y cuál es su rol en la (re)construcción de nuestra sociedad en la post-pandemia, además de considerar posibles respuestas ante el prolongamiento de la situación. Esta área temática tiene por objetivo recibir propuestas que discutan la relación entre Contabilidad y Covid-19 desde las más diversas perspectivas teóricas, metodológicas y epistemológicas, así como trabajos interdisciplinarios. Se recibirán propuestas en portugués, inglés, español y francés. Entre los temas que pueden ser abordados se incluyen: Crisis y sistema de salud; Impacto tributario de la crisis; Contabilidad pública, responsabilidad fiscal, transparencia del gasto público, presupuesto público y lucha contra la crisis; Estandarización de la contabilidad y la crisis como oportunidad para revisar las normas; Políticas públicas, contabilidad y enfrentamiento de la crisis; Seguridad social, déficit y Covid-19; Sistemas de protección social, costos y presupuesto en el combate de la crisis; Covid-19 y el impacto en el mercado financiero y las bolsas de valores; Profundización o disminución de las desigualdades, el género, la raza, la clase social y el impacto de la pandemia; Violencia, contabilidad, rendición de cuentas y derechos humanos; Emprendimientos, startups, los nuevos diseños de trabajo, las microempresas, las pequeñas empresas y la supervivencia a la crisis; Responsabilidad social de las empresas en tiempos de pandemia; Planificación, presupuesto y el impacto de la volatilidad en la toma de decisiones de gestión; Aprendizaje a distancia, sostenibilidad de las instituciones educativas, contabilidad y Covid-19; Investigación contable en tiempos de pandemia, ¿rediseño, fortalecimiento de su relevancia, innovación o estancamiento?; Counter-accounting: ¿cómo medir y divulgar los impactos de la crisis?; Contabilidad ambiental, capitalismo, consumo y sustentabilidad; Otras narrativas y voces contables: diarios de contabilidad con otro diseño; Formas de contabilidad emancipatoria, utópica y visionaria; Nuevas formas de colonialismo y las posibilidades de las voces subalternas en la contabilidad; Historia y contabilidad: ¿qué podemos aprender de las pandemias del pasado?; Estudios de casos y material didáctico sobre la contabilidad y el Covid-19; Academia y profesión contable: equilibrio entre la vida personal, el trabajo y la pandemia - los desafíos de las mujeres durante la pandemia; Academia y profesión contable: maternidad, paternidad y pandemia; Academia y profesión contable: Desempleo, inseguridad laboral y pandemia - ¿Despedir o no despedir?; Debates sobre los cambios en el concepto de beneficio durante la pandemia. ¿Es más rentable? ¿Despachar menos? ¿Qué es el beneficio en el escenario post-pandémico? ¿Algo ha cambiado?; Pandemia, salud mental, oficina en casa y agotamiento: una invitación a los relatos autoetnográficos; Incivilidad en la salud académica, laboral y mental en la pandemia; Gestión del presupuesto familiar en el contexto de los subsidios de emergencia: ¿luz al final del túnel o respiro para la segunda ola?; Estudios sobre la pandemia y la decolonialidad.

Coordenadores(as):
Profa. Dra. Mary A. Vera-Colina (Universidad Nacional de Colombia)




Profa. Dra. Ruth Alejandra Patiño (Universidad Nacional de Colombia)